João Pinheiro, 23/07/2014

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

MAR
06
Jogador passa em concurso público e abandona Campeonato Mineiro
Um caso totalmente diferente mudou a rotina da diretoria do América-TO nesta semana. Os dirigentes do time de Teófilo Otoni, que não vive um bom momento no Campeonato Mineiro – é o penúltimo na tabela de classificação do estadual -, ouviram do atacante Erivelto o pedido de rescisão do seu contrato.

Próximo de completar 31 anos de idade, Erivelto, que dentre outros clubes já passou pelo Náutico, Brasiliense, FK Qabala (Azerbaijão) e Viborg (Dinamarca), resolveu abandonar o futebol profissional por ter sido aprovado em 14ª lugar no concurso público de nível médio, realizado pela prefeitura de Guarulhos, no interior de São Paulo.

“Foi uma decisão difícil, pois estou abrindo mão de fazer o que mais gosto na vida, que é jogar futebol. Conversei com a minha família e achamos melhor, neste momento, que eu assuma o cargo na prefeitura de Guarulhos. Ano passado fiquei um semestre parado, sem salário, o que não é bom para nenhum trabalhador. Agora terei um emprego garantido, fixo, o que me dá segurança”, disse o ex-jogador.

Erivelto concorreu à vaga de auxiliar administrativo e teve concorrência de três mil candidatos. Ele terá que cumprir carga horária de 9 horas diárias em seu novo emprego, que, apesar da garantia do salário mensal pela estabilidade, renderá pagamentos menores do que o futebol lhe garantia.

“O que receberei de salário na prefeitura não chega nem perto do que ganho hoje. É quase a metade do meu rendimento com a bola. Mas, sei do meu potencial e que poderei melhorar ainda mais minha qualidade de vida, meu salário, no futuro. Bom que terei mais tempo para ficar com o meu filho Nicolas, de apenas cinco anos”, pondera.

A data limite para Erivelto se apresentar ao departamento de recursos humanos da prefeitura de Guarulhos é nesta quarta-feira. Por isso, o ex-jogador viaja na manhã desta quarta com destino a Governador Valadares, onde pega um avião que o levará à Região Metropolitana de São Paulo. Erivelto começa a trabalhar na prefeitura no próximo dia 15 de março.

O ex-atacante do América-TO deixa o Vale do Mucuri com pesar pelo abandono do futebol, mas agradece o apoio recebido no Dragão.

“Obrigado, professor Gilmar Estevam, técnico do América-TO por ter me recebido tão bem e confiado em meu trabalho. Agradeço também à diretoria do clube pelo profissionalismo, os companheiros de equipe. Deixo Teófilo Otoni com o coração partido, saio entristecido, mas tive que pensar na família. Ao torcedor deixo a seguinte mensagem: acredite no time, nos jogadores de qualidade que temos. A equipe irá se recuperar, tenho certeza”, disse cheio de esperança.

Palavra da direção

O presidente do América-TO, Nodje Walter, admitiu que foi surpreendido com o pedido de Erivelto.

“Realmente a gente não esperava (que Erivelto pedisse para sair), mas fizemos um acordo amigável e já rescindimos o contrato do jogador. Desejamos muita sorte para ele em seu novo desafio”, disse.

O diretor de futebol da equipe, que tratou diretamente da contratação de Erivelto, também comentou o fato.

“Um caso atípico, mas que tratamos com todo respeito possível. O Erivelto nos pediu que o liberássemos do clube e tivemos uma conversa franca, muito tranquila. Liberamos o jogador numa boa e desejamos boa sorte para ele, que é um grande profissional”, disse o diretor de futebol do América-TO, Marcos Barbosa da Fonseca.


Com informações O TEMPO online / Guilherme Guimarães
Foto: Divulgação / América de Teófilo Otoni







COMENTÁRIOS

Nome :
Comentário :
 
 


 






 
   
JPHoje.com - Não deixe para amanhâ o que você precisa saber hoje.  
contato@jphoje.com | (38)3561-xxxx